segunda-feira, 26 de julho de 2010

Monólogo

Seja forte e encare sua dor. Encare sua maldita dor. Ela é sua, só sua, e não há ninguém além de você quem vai conseguir fazer ela sumir. Não aja como um covarde filho da puta - você quis se arriscar, não quis? Pois aí está. Você tem duas pernas fortes e pode andar muito bem com elas. No final, sua dor vai virar aprendizado, juízo, experiência. Vai te tornar uma pessoa melhor. Não deixe te humilharem, não fique se rastejando, não fique se lamentando. Seja um maldito homem e encare de cabeça erguida. Você prometeu isso pra você mesmo, cumpra sua promessa até morrer, então. Não odeie, não trate mal, não manipule; apenas deseje que ela tome um rumo. Você não foi burro nem sonhador, foi apenas fiel ao que sente e acredita.
Você e eu somos pessoas de palavra.

Porque afinal, você sou eu.

1 comentários:

Felippe disse...

Lendo, senti como se fosse meu próprio monólogo. Um dos meus textos favoritos aqui. (:

Postar um comentário